PrincipalQuem SomosNosso Calendário de ViagensFale Conosco

 
 
 
 

Um passeio pelo Chile

Segue, anexo, documentário de uma agradável viagem ao "CHILE", incluindo visita à capital Santiago e cidades do interior.

Santiago foi fundada em 1541 pelo conquistador espanhol Pedro Valdívia e chegou a sua independência em 1818, se tornando capital da nação. Santiago possui muitas atrações, como o Museu de História Natural, com coleções pré-colombianas, o Museu de Arte Contemporânea e o Museu de Solidariedade, de Salvador Allende, com criações contemporâneas de diversos artistas do mundo. Mas seu maior tesouro está nos parques e suas paisagens maravilhosas próximas à Cordilheira dos Andes.

Localizada em um vale e cercada de montanhas e pela Cordilheira dos Andes, a cidade de Santiago, capital do Chile, é uma das cidades mais modernas da América do Sul e considerada como uma das melhores cidades em qualidade de vida de toda América Latina. Entre seus atrativos principais estão inúmeros parques, museus, igrejas e uma intensa vida noturna.

Sua população aproximada é de 16 milhões de pessoas, das quais 6 milhões vivem na capital.

O Chile é um país estreito, situado na costa do Oceano Pacífico, fazendo fronteiras com o Peru, Bolívia e Argentina. O idioma oficial é o espanhol e sua moeda o peso chileno. A população é mestiça de europeus e indígenas, cujas tradições são cultivadas em algumas partes do país.

O horário chileno é uma hora a menos que o horário de Brasília, no Brasil. A energia elétrica é 220 volts na cidade.

Os chilenos são muito amáveis e hospitaleiros com todos os estrangeiros. Isso torna o passeio ao Chile, num acontecimento muito agradável.

Santiago está a 520 metros de altitude, sendo a principal cidade do Chile, tanto comercialmente, como culturalmente. No verão, quando a temperatura média é de 22ºC, a cidade torna-se mais tranqüila – os moradores aproveitam para visitar as praias banhadas pelo Oceano Pacífico, principalmente os balneários de Viña del Mar e Valparaíso (que você não pode deixar de visitar, pois estão próximos da capital).

No inverno, a temperatura fica poucos graus acima de zero, o que dá à cidade novo atrativo, tornando-a ponto de partida para as estações de esqui.

Região produtora de vinhos finos, o vinho chileno é considerado, pelos especialistas, como um dos melhores do mundo, graças ao clima ideal para o plantio da uva. Na periferia de Santiago há vinícolas que mantêm programas de visitas com direito a degustação e acompanhamento de guias especializados.

O Mercado Central é uma boa opção para conhecer restaurantes especializados em peixes e frutos do mar, pela qualidade e variedade de ofertas, garantidas pela proximidade do mar e pela corrente de água gelada que banha o litoral chileno

O Chile tem uma economia estável, Um país com taxa de crescimento de 5% ao ano (o Brasil cresce a 1,5% ao ano atualmente). Isso torna a economia chilena muito vigorosa, com baixíssima taxa de desemprego, bom nível de renda da população. Nota-se esse desempenho nas ruas, o perfil das pessoas sempre muito bem vestidas, gente bonita, uma frota de carros novos e de luxo, é o que mais se vê circulando pelas avenidas de Santiago. A economia mostra muito vigor.

Grandes e belíssimos shoppings fazem parte do seu lado comercial, sempre lotados, aconchegantes cafés e restaurantes espalhados pela cidade, com preços que não diferem muito dos praticados no Brasil. Os metrôs são muito limpos e bonitos, prazerosos de se utilizar.

Um cuidado no trânsito para quem vai dirigir em Santiago, é que muitas ruas e avenidas, mudam de sentido em períodos do dia: de manhã tem uma direção, à tarde torna-se com sentido contrário.

Outra coisa que chama muito a atenção no trânsito, é o respeito às pessoas, o padrão europeu presente em todo cidadão chileno, mas com a simpatia do povo brasileiro – você coloca os pés na faixa de pedestres, os carros param para você atravessar a avenida. Um respeito notório, pois não estamos acostumados a esses padrões de educação no Brasil. É claro que não se faz isso numa avenida movimentada e o cuidado é sempre bom companheiro nessas viagens.

Nessa viagem visitamos Santiago (a capital), San Fernando, Santa Cruz, essas duas com trajetos de trem de ida e volta, incluindo a famosa Maria Fumaça, com muita festa a bordo. Depois visitamos as cidades de Villarica e Pucón, 800km ao sul de Santiago, viajando, confortavelmente, em ônibus leito à noite inteira, em pistas duplas, privatizadas. De ônibus, gastamos 10 horas de viagem, mas tem, também, os trens que fazem esse percurso, igualmente confortáveis, com duração de 12 horas, poltronas leito, vagão restaurante e as mordomias de uma viagem dessas de trem, tendo como ponto alto, as belíssimas paisagens ao longo da ferrovia, se a viagem for diurna. Tem, também, avião, mas não chega a Villarica, então a sugestão é fazer de trem, ônibus ou carro.

Villarica e Pucón são imperdíveis. Há atrações para todos os gostos, duas pequenas cidades que lembram Gramado no Brasil, pela sua arquitetura européia, seus cafés e restaurantes aconchegantes, e principalmente, suas atrações turísticas fascinantes, cascatas, lagos lindíssimos, paisagens de tirar o fôlego, rios e o vulcão villarica, um dos sete vulcões mais ativos do mundo. Duas pequenas cidades, de gente hospitaleira, tranquilas para se passear, tomadas por hotéis e pousadas e uma infra-estrutura de turismo de invejar. Há empresas com estrutura para prática de rafting, caiaque, down hill, cavalgadas, esqui, golf, salto de pára-quedas, dentre outras aventuras.

Em Santiago, sugerimos hospedagem no Bairro "Providencia", o mais charmoso da cidade (US$ 80 a 130 dolares por dia, apto. duplo). Em Pucón ou Villarica, hotéis diversos em qualquer parte delas, podem bem servir, pois os preços aqui já são menores que em Santiago (US$ 40 a US$ 120 dólares por dia para apto. duplo). Os hotéis oferecem internet aos hóspedes, a maioria no sistema “wireless”, hoje sendo um serviço fundamental a quem procura hospedagem no Brasil e no exterior.

Se antes eu tinha um motivo para ir ao Chile, agora tenho vários para voltar, o que pode acontecer com você a mesma coisa. O Chile representa uma caixinha de surpresas esperando por você, muito mais do que aqui foi mostrado.

A apresentação anexa, bem resumida desse roteiro para não torná-la muito mais extensa do que já ficou, mostra detalhes dessa agradável viagem. E muita coisa mais tem para ser vista no Chile, que não visitamos. Ligue o som, abra o arquivo anexo e boa viagem.

A música de fundo utilizada nesta apresentação chama-se:

"ERINNERUNGEN", interpretada por Edward Simoni.

Clique aqui para assistir este documentário


Avisos importantes:

Os documentários e vídeos exibidos aqui podem não representar exatamente o mesmo roteiro que será executado em algumas de nossas viagens. Verifique o programa completo na seção "Roteiro" da viagem escolhida.
O conteúdo do nosso site e das nossas newsletters é protegido por direitos autorais. Fica proibido seu uso, parcial ou total, exceto mediante prévia autorização por escrito.
 
 
Volte para a Página Principal
 
   
Registro EMBRATUR: 26.040739.10.0001.6 Compartilhe nosso site
com seus amigos!
   
   
Já tivemos 2.718.124 visitas em nosso site. Obrigado!
Estamos em Piracicaba / São Paulo. Atendemos todo o Brasil. Viaje conosco!
Viajando pelo Mundo © Copyright 2004 - 2017. Todos os direitos reservados.